Você sabia que: As desavenças entre a igreja do Ocidente e o Imperador do Oriente, contribuíram para o início de um novo tempo na Europa?

Após a fracassada tentativa de invadir Roma para proibir o uso das imagens no culto cristão, a relação entre o Império do Oriente e a Igreja de Roma ficou deteriorada. Se por um lado Roma conseguiu defender o uso de imagens nos cultos, por outro lado ela não teria mais a proteção do Império do Oriente em relação aos ataques de seus inimigos, em especial, dos lombardos. O Papa Gregório III teve a ideia de procurar ajuda no reino dos francos. Os francos estavam em ascensão e sob liderança de Carlos Martel, já tinham sido vitoriosos ao impedir a expansão dos invasores mulçumanos. Carlos não era o rei dos francos, mas era quem governava de fato. Gregório propôs a Carlos condecorá-lo como “Consul” dos Romanos caso ele fizesse uma aliança com Roma, afim de protegê-la de seus inimigos. Devemos observar que normalmente este título era concedido pelo Imperador ou pelo Senado Romano, o que não era o caso. Gregório estava assim atribuindo a si e aos seus futuros sucessores um poder temporal que eles não possuíam até então. Esta atitude de Gregório corroborou para o início de uma nova relação entre os papas de Roma e reis do Ocidente, em detrimento da vontade do Imperador do Oriente. Gregório estava portanto, dando início ao fim da ingerência do Imperador do Oriente sobre Roma e consequentemente dando início a um novo tempo na história da Europa.

 

Irº. Fábio Pereira – Ramá – Lt.XV – B. Roxo - RJ

Fonte: Uma história do Cristianismo 3–Justo Gonzalez

 

 

Conhecendo o passado,

compreendemos o presente

e podemos vislumbrar o futuro!

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg