Você sabia que: Devido a ganância, a força foi utilizada para colocar um Papa no poder?

 

      A aliança entre o pontificado romano e o reino dos francos proporcionou a Roma uma relativa segurança. Os inimigos de Roma não queriam ter que enfrentar aliados tão poderosos. A atitude de Pepino, o rei dos francos, em doar Roma, Ravena e outras cidades ao Papa Estevão, trouxe porem, certa instabilidade interna para os romanos, pois o título de Papa, viria acompanhado da posse de um poder temporal nunca antes imaginado e isso fez com que o pontificado fosse desejado até mesmo por quem nunca se interessou pelo serviço eclesiástico.

      O Papa Paulo começou seu pontificado, logo após a morte de seu irmão Estevão. Ele liderou durante dez anos sobre a proteção de Pepino. Durante este tempo o sentimento ganancioso crescia no coração daqueles que queriam o poder, e quando Paulo faleceu, houve quem usurpasse o pontificado por meio da violência. Um duque se apoderou da cidade a força e nomeou seu irmão Constantino como novo Papa. Os romanos então, pediram a ajuda de seus antigos inimigos, os lombardos, e esses por meio da força destituíram o usurpador. Em uma nova eleição o Papa Estevão III assumiu o pontificado. Ele se vingou dos inimigos da Igreja de Roma vazando-lhes os olhos, mutilando-os e encarcerando-os.

      A partir deste momento a aquisição de terras e o prestígio do cargo perante outras autoridades da Europa seria o real interesse que levaria muitos a almejarem o pontificado e esta atitude iria se repetir por muitas vezes durante toda a idade média.

Irº.  Fábio Pereira –  Ramá – Lt.XV – B. Roxo - RJ

 Fonte: Uma história do Cristianismo 3–Justo Gonzalez

 

Conhecendo o passado,

compreendemos o presente

e podemos vislumbrar o futuro!

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg