Septicemia

 

Bactérias, fungos e  vírus  podem invadir o corpo e causar infecção em determinadas partes. Quando a infecção foge ao controle e os agentes patogênicos se disseminam para todo o corpo pela corrente sanguínea, dizemos que está ocorrendo septicemia ou sepse, que pode levar à morte. As toxinas liberadas pelos micro-organismos estimulam as células do corpo a produzir substâncias que desencadeiam a inflamação. O choque séptico ocorre em decorrência da sepse ou septicemia. É mais frequente em idosos, bebês e indivíduos imunocomprometidos, pacientes hospitalizados, desnutridos e pós-cirúrgicos. Os sintomas dependem da gravidade da infecção. Se por um lado os sintomas podem demorar a se manifestar, por outro podem ser rápidos e levar o paciente ao coma em poucas horas. Os principais sintomas são: febre alta, fraqueza, enjoos, vômitos, diarreia, tremores, arrepios, taquicardia, frequência cardíaca alta, calafrios, alteração do nível de consciência, convulsões, alterações da circulação periférica, manifestações cutâneas, diminuição da quantidade de urina e hipoglicemia (nível baixo de açúcar no sangue). Se o paciente estiver com alguma infecção e esses sintomas surgirem, é recomendado se dirigir ao médico para se confirmar se é ou não sepse e iniciar o tratamento. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de sucesso, evitando a falência dos órgãos internos, coma e consequente morte.

 

Fonte:.infoescola.com/doenças/septicemia/

download.jpg
240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg