O SERVO ESCLARECE

“Não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num” (Nm.14:30).

 

    O texto em análise se refere a um momento muito triste na história de Israel. Devido a falta de fé no Deus que os tirara do jugo do grande império egípcio, uma geração inteira (os de vinte anos para cima) perderam a oportunidade de entrar na terra de Canaã, que fora prometida muitos anos antes por Deus a Abraão e seus descendentes. Alguém poderia dizer que apenas dois hebreus adultos, Josué e Calebe, tomariam posse da terra baseado na promessa que tinha sido feita aos patriarcas: Abrão, Isaque e Jacó. Como eles eram hebreus, a fé e confiança em Deus iria garantir a posse da terra prometida. É aí que está o problema, pois Calebe provavelmente não era hebreu. No capítulo 32 e verso 12 de Números, Calebe é identificado como o filho de Jefoné, o quenezeu. Existem dúvidas se Ele pertencia ao grupo de povos que seriam derrotados pelos descendentes de Abraão (Gn. 15:18,19) ou se ele era descendente de Quenaz (Gn. 36:15), sendo assim descendente de Esaú com uma mulher gentia, e não da descendência de Jacó. Assim, ele jamais poderia ser da tribo de Judá como está descrito Números 13, verso 6. Esse último texto faz com que pensemos que Calebe fosse hebreu da tribo de Judá, mas observe que em Josué 15, versos 12 e 13 nos mostram que Calebe recebeu sua terra “no meio dos filhos de Judá”. Isto não seria necessário afirmar caso ele fosse desta tribo. Concluímos que Calebe pertencia a um grupo de pessoas que, embora não pertencesse a linhagem dos patriarcas, serviam ao Deus de Israel. Note que Calebe foi contado dentre os filhos de Judá e logo alcançou proeminência, não devido à sua raça, mas sim por sua fé.

 

Irº. Fábio Pereira -Ramá –Lt.XV – B. Roxo – RJ

 

Errais, não compreendendo as Escrituras... Mt.22:29b

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg