Que tipo de “marcas” estão em você?

 

“Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo” (Gálatas 1:10).

 

Certamente somos observados (Hb.12:1) e o que somos acaba sendo refletido em nossas ações, isto é fato! Por exemplo, uma pessoa egoísta que tenta se passar por “boazinha” não conseguirá se manter por muito tempo, pois a “marca” em seu coração não transmite caridade. As coisas que fazemos, sendo boas ou más, nos deixam “marcas”.

O ap. Paulo tinha “marcas”; antes de seu encontro com Deus, as “marcas” que Paulo levava era de um homem, provavelmente, arrogante (por causa do seu muito conhecimento), um homem agressivo, perseguidor dos servos de Cristo, estas não eram “marcas” agradáveis a Deus. Porém, quando ele foi para Damasco, as “marcas” de Paulo mudaram. Ele começou a conhecer a Verdade, amar a Verdade, falar da Verdade. E isto lhe gerou outras marcas... Açoites, prisões, perigos de morte, fome, sede... Não tinha mais uma multidão aos seus pés.

Os servos, naquela época, levavam o nome de seus donos, seu corpo era marcado com ferro candente. Ao se dizer servo de Cristo, Paulo podia mostrar suas marcas, e logo seria de fato reconhecido como servo de Cristo.

A pergunta para nós hoje é? As “marcas” em seu corpo te definiriam como servo de Jesus?

Que tipos de “marcas” você carrega? “Marcas” de alguém que procura agradar a homens ou “marcas” de alguém que procura agradar a Cristo?

 

Irª. Amanda

Ramá – Petrópolis

 

“...pois trago em meu corpo as marcas de Jesus”.

(Gl.6:17)

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg