ENTREVISTA

340396_217656264985637_1644815906_o_edit

O jornal O servo entrevista nesta edição a Irª. Érika Bussinger Ferreira.

 

 

O servo: Sabemos que a irmã tinha uma vida estabilizada aqui no Brasil quando foi morar no Canadá com seu esposo e filhas. Como foi a experiência de abrir mão das conquistas profissionais e do convívio com outros familiares para acompanhar seu marido?

 

Irª. Érika: Foi e tem sido um verdadeiro exercício de aprender a abrir mão... Primeiro do apartamento dos sonhos, profissão, depois da posição no ministério, família e igreja. Não tem sido fácil, mas Deus tem dado graça a cada dia! Como me disse o Pr. Luís: “um bom exercício para aprender a descer”.

 

O servo: Como foi a adaptação a uma outra cultura?

 

Irª. Érika: O Canadá é um país interessante! Tem gente de todas as partes do mundo, então às vezes, é como na Torre de Babel, você ouve muitas línguas diferentes na rua e encontra muitos tipos de comida... Neste sentido é mais fácil se adaptar. Tem até lojas que vendem produtos brasileiros. Certa vez estávamos em um culto com 26 culturas diferentes e o pastor disse que se sentia como no céu, com gente de todas as partes do mundo adorando o mesmo Deus em uma mesma língua!

 

O servo: Quais as maiores dificuldades que vocês encontraram para se estabelecerem no Canadá?

 

Irª. Érika: Pra mim foi a língua, porque como eles falam muito rápido, parecia que eu não sabia inglês e isso me deixou muito frustrada. A outra foi a dificuldade de locomoção, porque como a gente não tinha carro, sair na chuva (aqui chove cerca de 200 dias por ano) e neva; empurrar carrinho é sempre uma aventura. As pessoas, apesar de serem mais reservadas são sempre muito atenciosas e têm muitos programas gratuitos para mães com crianças.

 

O servo: Vocês estão congregando em alguma igreja ou pretendem formar uma célula da Comunidade Ramá no Canadá?

 

Irª. Érika: No momento estamos congregando com os irmãos hispanos e aprendendo também o espanhol. Tem sido uma nova experiência porque os irmãos nos ganharam pelo amor. Deus tem enviado brasileiros para nós apoiarmos, pois um dos desafios daqui é estar longe... Mas, o futuro a Deus pertence!

 

O servo: Como está a vida espiritual das igrejas no Canadá? Existe alguma semelhança com as igrejas evangélicas brasileiras?

 

Irª. Érika: A maioria das igrejas são mais tradicionais, são poucas as renovadas. Um dos grandes desafios daqui é que como as pessoas têm tudo, em sua maioria, elas sentem que não precisam de Deus, e que isso é perda de tempo. Meu esposo André, teve algumas dificuldades no início com a família na casa onde ele morou. Apesar da dona ganhar pra tocar na igreja, não viam com bons olhos o fato dele ir muito à igreja. Essa dificuldade os pais cristãos tem tido com seus filhos para permanecerem na casa de Deus. Mas tenho encontrado muitas pessoas sinceras que amam a Deus!

 

O servo: Quais seus planos para o futuro?

 

Irª. Érika: No momento estou em fase de reconstrução pessoal, em busca do propósito de Deus para minha vida aqui. Trabalhando nas áreas que preciso aperfeiçoar, como: ser uma boa mãe, esposa e dona de casa; bem como discipular as duas filhas que Deus me deu. Esse tem sido meu objetivo pessoal.

 

O servo: Deixe uma palavra para os irmãos.

 

Irª. Érika: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus de paz será convosco” (Fp.4:8,9). Minha mãe gostava muito deste texto e tenho meditado nele. Procuremos manter a nossa mente ocupada com as coisas de Deus e transmitir aos outros o que temos aprendido. Assim vamos estar nos preparando para o grande evento deste século que será a volta de Jesus. E que o Deus de toda paz esteja conosco!

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg