“Deus me deu força"

 

Ao retornar à Coreia do Norte, na expectativa de contar à sua família que agora também era uma cristã, Myoung-Hee foi presa por policiais norte-coreanos e quase desistiu da vida.

Certo dia, Myoung-Hee, uma norte coreana, descobriu que sua família estava praticando uma religião que é considerada ilegal em seu país, o cristianismo. Foi uma realidade dura para ela. A Coreia do Norte é a primeira nação na Lista Mundial da Perseguição há 15 anos consecutivos, onde a igreja enfrenta a perseguição extrema e onde as leis do país tiram toda a liberdade dos fiéis, levando-os à prisão, tortura e morte. Pode-se dizer que é o pior lugar do mundo para um cristão viver.

Myoung soube que seus parentes eram cristãos quando um de seus tios foi executado por causa da fé. Depois disso, ela temeu ter qualquer vínculo com a religião deles, com medo de ser morta também. Assim que se formou, ela fugiu para a China, em busca de uma vida melhor. Mas, o que ocorreu, é que a jovem passou por muitas dificuldades até ter um encontro com Deus também.

Ao retornar à Coreia do Norte, na expectativa de contar à sua família que agora também era uma cristã e irmã deles na fé, ela foi presa por policiais norte-coreanos e quase desistiu da vida. Segundo seu testemunho, Deus a fortaleceu quando ela mais necessitou dele. “Quando eu estava quase perdendo as esperanças, Deus me deu força”, conta. Ao ser libertada, ela se reuniu com sua família para agradecer e adorar a Deus. Essa é uma das histórias vindas da Coreia do Norte que serve para encorajar a igreja livre de perseguição. Continue orando pelos nossos irmãos norte-coreanos.

240819-uTbUsOQtPDd4H.jpg